segunda-feira, 6 de abril de 2015

Angústia e namoro à distância

Angústia...
...sentimento estranho que corrói por dentro.
Uma tristeza sem entender de onde vem.
Uma dor no peito, um nó na garganta...

Eu já devia estar acostumada, pois é toda vez assim.
A cada despedida do meu amor.

Por mais que eu tente, não dá para disfarçar.
Mas tento sempre me concentrar nos momentos bons, que não são poucos.

Namorar à distância não é fácil não.
Tem que ser companheiro, amigo, confidente e o mais importante, amar demais aquela pessoa.
Tem que saber ouvir, saber falar e saber aproveitar o silêncio juntos.

A cada despedida, a certeza de não saber quando será a próxima vez.

Comprei um capuccino quentinho, para ajudar no frio do corpo e no frio de dentro.
A viagem é longa, e com o passar das horas a angústia vai diminuindo, diminuindo...
Aí chego em casa, e a vida continua, trabalhar e trabalhar até a próxima viagem chegar!

Gustavo, muito obrigada por mais esses dias juntos, te amo demais!

2 comentários:

  1. Namoro sempre é difícil, mas a distância deve ser complicado administrar a saudade!

    www.raposalaranja.com.br

    ResponderExcluir